O Turno da Noite (Volumes 1, 2 e 3)

26/07/2010

Autor: André Vianco

Editora: Novo Século

Nota: 8,8

Os três volumes de O Turno da Noite contam a história de quatro vampiros transformados por Sétimo que são abordados pelo poderoso e misterioso vampiro Dom Ignácio. O homem notívago lhes oferece o luxo e conhecimento que necessitarão caso queiram permanecer “vivos”. O nome da organização para qual iniciam seus trabalhos inspira o nome do livro. A princípio, executam os serviços em troca do sangue daqueles que acreditam serem de bandidos e merecedores de um destino cruel. Aos poucos, entretanto, descobrem que nem tudo é como pensam.

Ao decorrer dos livros, as verdadeiras intenções de Dom Ignácio são reveladas. Os quatro aventureiros são arrastados de uma confusão a outra, indo contra o destino que lhes foi estipulado pelo vampiro ancião.

Patrícia é uma mulher determinada e forte, que acaba se tornando a líder do grupo.  Dentre os quatro, ela merece um enorme destaque por seu desenvolvimento e amadurecimento. Calíope, que aparece pela primeira vez no segundo volume sendo capturada pelo Exército Brasileiro, é estonteante em beleza e sensualidade. Imediatamente passa a atormentar o Capitão Brites que, se vê incapaz de resisti-la. Além disso, ela possui um passado rico, que cativa o leitor com riquezas históricas de nosso país.

Dentre os personagens que fazem parte da história, revemos Samuel e Gregório, os irmãos com destinos tão distintos apresentados em O Senhor da Chuva. Também temos Tiago e Eliana de Os Sete, assim como a matilha dos filhos de Lobo.

Também merecedores de um destaque especial são: Yuli, a vampira-loba que é frágil e determinada ao mesmo tempo, Dimitri, o matador, com seu Comodoro preto, e os personagens do folclore brasileiro incorporados na trama.

A obra caminha em um passo rápido que faz com que o leitor dificilmente perceba quantas páginas já leu.  Além do ritmo acelerado, o autor compartilha diversos pontos de vista, focando a narrativa em personagens diferentes ao decorrer dos capítulos. Isto permite que nos identifiquemos ainda mais com eles, além de nos tornarmos mais envolvidos com a estória.

Em geral, é uma ótima leitura, recomendada àqueles que apreciam o universo sombrio dos vampiros de André Vianco. A linha que ele estabelece entre mocinhos e vilões é tênue. Não existe preto e branco, somente um grande mar de cinza.

Parabéns, Vianco. Bela obra!

E para quem ainda não viu, o autor Andre Vianco esta produzindo um seriado desse livro. Vejam as novidades no Blog do Vianco ou sigam @OTurnodaNoite no Twitter.